MENU

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

AS MISSÕES

Dedicamos o mês de outubro às missões. O impulso missionário depende de cristãos maduros, adultos na fé e no amor. Em sua menagem para o Dia Mundial das Missões, Bento XVI lembra-nos  que ‘‘não podemos permanecer tranquilos com o pensamento de que, depois de dois mil anos, ainda existam povos que não conhecem Cristo e ainda não ouviram a sua Mensagem de salvação.
A Missão universal envolve todos, tudo e sempre. O evangelho não é um bem exclusivo de quem o recebeu, mas é um dom a partilhar, uma boa notícia a comunicar. e este dom-empenho está confiado não só a algumas pessoas, mas a todos os batizados, os quais são ‘raça eleita... nação santa, povo adquirido’(1 Pd 2, 9), para que proclame as suas obras maravilhosas.
É importante que tanto cada batizado como as comunidades eclesiais se interessem pela missão não de modo esporádico e irregular, mas de maneira constante, como forma de vida cristã. O próprio Dia Missionário não é um momento isolado no decorrer do ano, mas uma ocasião preciosa para nos determos e refletirmos se e como correspondemos à vocação missionária; uma resposta essencial para a vida da Igreja.
O dia Missionário reavive em cada um o desejo e a alegria de ‘ir’ao encontro da humanidade levando Cristo a todos.’’
 Certamente uma das surpresas mais notáveis do Espírito Santo à Igreja foi a instituição do dia das Missões. Há 85 anos o Papa Pio XI acolheu o pedido da Pontifícia Obra da Propagaçãoa da Fé para estabelecer um dia de orações e divulgação das Missões. A partir dai o impulso missionário tomou conta da Igreja estabelecendo um vínculo indissolúvel entre o anúncio do Evangelho, a oração e a vida de muitos cristãos. Os missionários e missionárias sentiram-se mais apoiados, não somente por suas comunidades de origem, mas por toda a Igreja.
 Hoje torna-se urgente a Missão junto aos cristãos afastados. Desvinculados de suas comunidades, esses batizados mas não evangelizados, descuidaram da educação da fé. Muitos admiram Jesus e apreciam partes do seu Evangelho, mas não se comprometem com a Verdade que liberta e salva.
 Neste mês, a Paróquia de Nossa Senhora Aparecida de União de Minas, realiza Missão Popular com a participação de 15 missionários: religiosas, padres e vocacionados, contemplando uma ação pastoral mais eficaz junto aos cristãos afastados; a Paróquia Nossa Senhora Aparecida de Ipiaçu realizará o envio da Missão Permanente propondo uma renovada evangelização aos batizados, o conhecimento e aprofundamento da fé, da comunhão eclesial e da comunidade. E não deixarão de motivar nestes batizados, mas não evangelizados, o impulso missionário, ao despertá-los para a vocação eclesial e o compromiosso com a transformação da sociedade, motivados pelos respectivos Párocos, Pe. Walter Teodoro de Oliveira e Pe. Eduardo Santos Gomes.
 Na dimensão pastoral, sob a coordenação do Pe. Geraldo Simeão de Souza Cordeiro, os encaminhamentos em vista da 6ª Assembleia Diocesana de Pastoral prosseguem com o entusiasmo das coordenações e lideranças na Comissão Executiva de Pastoral e demais organismos, focando a Missão.
As Missões nos interpelam a romper com o egoísmo destruidor, a retomar a dimensão profética do nosso batismo, ancorados nas palavras do Senhor a Pedro: ‘‘Faze-te ao largo, lança as redes para a pesca’’ (Lc 5, 4).
Dom Francisco Carlos da Silva
Bispo Diocesano

Nenhum comentário:

Postar um comentário