MENU

quarta-feira, 25 de junho de 2014

PARÓQUIA: Comunidade de Comunidades

As Assembleias Gerais da CNBB têm entre seus objetivos traçar as Diretrizes da Ação
Evangelizadora, que ajudam na caminhada de Igreja no Brasil numa extensão geográfica tão grande, onde consegue ser presença.
O Papa Francisco diz que ‘‘as Diretrizes são a manifestação da Colegialidade da CNBB.’’ É o plano de ação que une toda a Igreja numa só família, num só corpo, de norte a sul do país. Essas Diretrizes Gerais são feitas a cada quatro anos e um dos critérios para a escolha do tema central da Assembleia é a revisão e o aprofundamento deste Plano de Ação da Igreja. Atualmente nós temos nas Diretrizes cinco grandes urgências: a Missão Permanente; a Iniciação e a Formação dos Cristãos; a Animação Bíblica da Ação Pastoral; a Igreja: Comunidade de comunidades; e, por fim, o Serviço à vida Plena para todos. O tema ‘‘Comunidades’’ é, portanto, uma das cinco urgências e está associado à Renovação Paroquial, uma das opções das Diretrizes da CNBB; antes da própria 5ª Conferência do CELAM em Aparecida no ano de 2007 e que é a grande inspiração evangelização de toda a América Latina.
Sem comunidade não se pode viver a experiência cristã, é nela que se formam os missionários, que se partilha o Pão da Eucaristia e, sobretudo, o Pão da caridade.
A Paróquia como ponto de encontro os cristãos existe desde os primeiros séculos da Igreja. No inicio, os cristãos se reuniam nas casas, mas logo que cresceu o número de fiéis, foi se tornando necessário um local maior e mais adequado.
A Igreja deve sair ao encontro das pessoas onde elas se encontram, a Paróquia é necessária, sim, mas deve ser renovada, cada vez mais, uma comunidade formada por pequenas comunidades em vista da transmissão da fé, e abraçar com coragem a renovação paroquial, tornando-a ‘‘Comunidade de Comunidades’’.

Dom Francisco Carlos da Silva
Bispo Diocesano

Nenhum comentário:

Postar um comentário